São Paulo, 26 de julho de 2013 - Se a Suprema Corte dos Estados Unidos decidir a favor dos credores que não aceitaram participar da reestruturação da dívida da Argentina após a moratória de 2001 - os chamados holdouts -, o mercado financeiro de Nova York pode ser prejudicado, pois o parecer criaria precedentes que impediriam futuros processos de reestruturação de dívidas e levaria os emissores a lançar títulos em outras jurisdições, como Londres.

Depois do calote da dívida soberana em 2001, o governo da Argentina fez acordos com a maior parte dos credores para evitar permanecer em uma situação de...

* * *
Program
The opinions expressed in this article/multimedia are those of the author(s) and do not necessarily reflect the views of CIGI or its Board of Directors.